Você sabe o que não colocar no currículo na hora de se candidatar a uma vaga de emprego?

Existe uma série de erros que podem fazer com que o recrutador perca o interesse pelo seu currículo ou mesmo o descarte rapidamente.

Por esse motivo, você deve evitar entulhar seu CV com informações desnecessárias e se concentrar no que conta. Seu currículo deve conter apenas informações relacionadas ao emprego ao qual você está se candidatando.

Vejamos, você nunca terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão a um recrutador.

Falhar em captar a atenção do recrutador através de um bom currículo é ter a certeza de que você nunca será chamado para entrevista de emprego.

Mas não se preocupe…

Neste artigo vou mostrar a você uma lista de 5 coisas que não deve colocar no currículo. Há boas chances de você estar cometendo alguns desses erros no seu currículo.

Então, leia o artigo até o final e, se preciso, deixe um comentário para que eu possa esclarecer possíveis dúvidas.

O que não colocar no currículo (5 erros que você deve evitar)

1-Dados pessoais irrelevantes

Não inclua nenhuma informação pessoal além de seu endereço, email e número de telefone.

Deixe de fora sua nacionalidade, naturalidade, raça, sexo, religião e os nomes dos seus pais (filiação).

Você também deve omitir números importantes que podem permitir que alguém roube sua identidade, como seu número de bilhete de identidade (BI), número de identificação tributaria (NUIT), número de carteira de motorista.

2-Endereço de email não profissional

Parece que às vezes as pessoas se esquecem que um currículo é um documento profissional. Não importa em que setor você atue, seu currículo deve ser escrito em uma linguagem profissional.

No entanto, vejo inúmeros exemplos de pessoas a usar um email como este [email protected]

Se o email que você possui for do tipo acima, o melhor a fazer é criar uma outra conta de email que vai usar apenas para enviar currículos.

Portanto, evite usar um email com nomes engraçados, o recomendado é que o seu email seja constituído pelo primeiro e último nome.

Por exemplo, se o seu nome completo é Carmen Barros, procure criar o email [email protected]

Na impossibilidade de criar o email desta forma, acrescente hífen, underline ou números, mas evite usar seu ano de nascimento.

3-Uma foto

“Julgar pelas aparências é a natureza humana” – sabemos que não devemos, mas fazemos. Portanto, incluir uma foto vai criar uma primeira impressão imediata no recrutador que ele não poderá ignorar.

O seu CV não deve conter qualquer informação pessoal que outros possam julgar.

Deixe sua experiência falar por si mesma, não há necessidade de uma foto para acompanhar seu CV.

Uma exceção seria se você estivesse se candidatando a um emprego de modelo ou ator, onde as aparências influenciam as decisões de contratação.

4-Referências

Não inclua suas referências no seu currículo, a menos que seja pedido no anúncio de emprego. Espere até que o recrutador os solicite na fase da entrevista ou depois.

Nem mesmo escreva “referências disponíveis mediante solicitação”. Além disso, você provavelmente deve tentar contatar suas referências primeiro para prepará-las.

5-Objetivo profissional

Se você não está se candidatando a uma vaga de emprego pela primeira vez na vida, então, não coloque objetivo profissional no currículo.

Colocar o objetivo profissional é uma perda de tempo porque não ajuda o recrutador a entender rapidamente que tipo de vaga você está procurando e por que está qualificado para tal.

Objectivo profissional como este “quero melhorar os meus conhecimentos” ou “estou à procura de novos desafios”.

Faz parecer um aventureiro ou um puxa-saco que não sabe o que quer.

Portanto, remova o objetivo profissional e substitua-a por um resumo profissional – também conhecido como perfil profissional ou resumo de carreira – que apresenta seu argumento de venda. Em aproximadamente 3 a 5 linhas, explique por que você se encaixa bem na posição que está buscando, resumindo suas qualificações relevantes e realizações profissionais.

As 10 perguntas mais frequentes sobre o que não colocar no currículo

É preciso colocar o título “Currículo Vitae” no topo?

Isso era muito comum e eu ainda vejo, embora em menor grau. Mas não faz muito sentido, o recrutador não precisa que você dê um título assim para saber que é um currículo, portanto não contribui em nada e não é necessário incluí-lo. Portanto, é melhor não colocar esse título no currículo.

É necessário colocar idade no currículo

A idade é importante? Isso ajuda ou prejudica? Depende, minha recomendação é incluí-lo se isso o ajudar, se você acha que pode prejudicá-lo, omita-o.

É necessário colocar o estado civil no currículo?

Colocar o estado civil no currículo está desatualizado. Se o entrevistador precisar saber se você é casado ou não, ele perguntará diretamente.

Devo colocar o voluntariado como experiência no meu currículo?

O voluntariado é uma opção muito boa, principalmente para perfis sem muita experiência e desempregados.

Se você é um profissional com anos de experiência, é melhor dedicar esse espaço às experiências mais recentes, que são as mais relevantes para a empresa. Nesse caso, é melhor não incluir no currículo.

Devo colocar links para perfis sociais no currículo?

Se você usa esses perfis sociais em um nível profissional e os tem bem elaborados (atualização, informações úteis, participação, etc.), então sim, incluir suas redes sociais no currículo o beneficia. Se, pelo contrário, o usa para lazer, assuntos pessoais ou os tem muito negligenciados, não os inclua.

Colocar no currículo ou não? O motivo da mudança de uma empresa para outra

Não é recomendado, mas você pode incluí-lo no currículo se, por exemplo, você foi demitido por encerramento da empresa.

Um curso trancado ou interrompido devo colocar no currículo?

Um curso trancado ou interrompido deve constar no currículo se a formação tiver relevância para a vaga pretendida. Só deixe claro que o curso em questão não foi concluído.

Colocar ou não cursos antigos e cursos pouco relevantes no currículo?

Como regra geral, os cursos antigos não agregam muito valor, a menos que sejam cursos muito completos ou de difícil acesso, não os inclua no currículo.

Da mesma forma, exclua todos os cursos que não estejam relacionados ao cargo ao qual você se candidata.

É necessário colocar no currículo o ensino primário e médio mesmo tendo o ensino superior?

Não é necessário colocar o ensino primário e médio. Se você já tem o ensino superior é porque terminou o ensino médio.

Regra de ouro, exclua todos os dados que não fornecem informações relevantes.

Nos casos em que há doutorado ou mestrado, não omitimos a qualificação de nível mais baixo (licenciatura ou bacharelato), mas você deve dar maior relevância a formação mais relacionado ao cargo que você procura.

Em casos de duplo grau, colocaremos ambos, mas dando maior relevância àquele que mais lhe interessa.

Pertenço a organizações (ONGs, associações), passo incluir essa informação no currículo ou não?

Se você pertence a um tipo de organização que agrega valor ao seu cargo, é bom incluí-lo no currículo. Mas, se você pertence a organização com ligações politicas, como sindicatos. É melhor não colocar.

Jorge Muchacuar

Co-fundador da Técnica PC e Trovagas. Atuo no mercado de Tecnologia da Informação desde 2011, gosto de desenvolver sites e de escrever sobre emprego, tecnologia e empreendedorismo.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *