O que não colocar no currículo: erros que você deve evitar

Os recrutadores estão mudando a forma como analisam o seu currículo, por isso o seu currículo precisa refletir isso.

Com um grande índice de desempregados no país e a grande quantidade de pessoas procurando um emprego, é necessário investir pesado no seu currículo para evitar que ele se torne comum ou obsoleto.

O seu currículo deve ser consistente e objetivo, evitando passar informações que não estão relacionadas diretamente com a vaga que se está concorrendo.

Confira a lista das coisas que você não deve colocar no currículo:

Dados pessoais; o que incluir e o que excluir:

Os dados pessoais devem aparecer no início do currículo. É a primeira secção do CV. Em alguns formatos de currículo, eles aparecerão na barra lateral, sempre na primeira página. Qualquer uma das opções é válida.

Informações pessoais

Não incluía informações pessoais como: Número de Bilhete de Identidade (BI); Apelido; nome dos seus pais, número do NUIT; número da carta de condução.

Número de telefone

Deve ser claramente visível e um pouco maior que o resto. Você deve incluir no mínimo dois números de telefone.

É certo colocar a idade ou data de nascimento no currículo?

A idade é importante? Isso ajuda ou prejudica? Depende, minha recomendação é incluí-lo se isso o ajudar, se você acha que pode prejudicá-lo, omita-o.

É preciso informar o estado civil no currículo?

Incluir o estado civil no currículo está desatualizado. Se o entrevistador precisar saber se você tem disponibilidade de tempo para viajar, ele perguntará diretamente.

Carta de condução

Caso a vaga tenha como exigência a carta de condução, indique apenas a categoria e não o número do documento.

Você não sabe nas mãos de quem o seu currículo vai parar, então, evite expor informações pessoais.

Formação académica; o que incluir e o que excluir:

Adicione ao currículo exclusivamente a formação académica mais recente; se, por exemplo, você é licenciado em administração de empresas, não é necessário adicionar ” o ensino primário e médio. “; entende-se que, se você é licenciado, é porque terminou o ensino médio.

Regra de ouro, exclua todos os dados que não fornecem informações relevantes.

Nos casos em que há doutorado ou mestrado, não omitimos a qualificação de nível mais baixo (licenciatura ou bacharelato), mas você deve dar maior relevância a formação mais relacionado ao cargo que você procura.

Se a especialização que você fez não tem nada a ver com a posição que esta a se candidatar, considere omiti-la.

Em casos de duplo grau, colocaremos ambos, mas dando maior relevância àquele que mais lhe interessa.

Se, no seu caso, você não concluiu o curso, minha recomendação é incorporá-lo, apenas deixe claro que o curso em questão não foi concluído.

Escreva corretamente o nome do seu curso e de sua instituição de ensino (incluindo siglas).

Um curso trancado ou interrompido deve constar no currículo se a formação tiver relevância para a vaga pretendida. Só deixe claro que o curso em questão não foi concluído.

Não deixe de incluir a formação que você está cursando. Apenas se lembre de substituir o termo “data de conclusão” por “previsão de término”.

Outras formas de qualificação não entram no campo de formação académica, como é o caso dos cursos de curta duração, línguas e informática.

Experiência profissional; o que incluir e o que excluir:

Coloque apenas experiências anteriores relacionados à posição em que você está se candidatando.

Coloque experiências mais recentes em cima e as mais antigas no fim.

Liste cada cargo que você ocupou com o nome do seu empregador, um breve resumo das responsabilidades básicas do trabalho e quaisquer realizações ou projetos especiais que você concluiu durante o seu mandato.

Não esqueça de listar as datas de entrada e saída dessa função e essas datas de emprego devem ser precisas e claras.

Uma foto

“Julgar pelas aparências é a natureza humana” – sabemos que não devemos, mas fazemos. Portanto, incluir uma foto vai criar uma primeira impressão imediata no recrutador que ele não poderá ignorar.

O seu CV não deve conter qualquer informação pessoal que outros possam julgar.

Deixe sua experiência falar por si mesma, não há necessidade de uma foto para acompanhar seu CV.

Línguas maternas

Se não quer ser discriminado num lugar a que se candidata por causa da sua língua materna, então não coloque no seu CV.

Coloque apenas se for relevante para o posto de trabalho a que se está a candidatar.