Como fazer um bom currículo em 2020: dicas práticas

Confira dicas práticas de como fazer um bom currículo em 2020 e aumentar suas chances de ser chamado para a entrevista de emprego!

Como fazer um bom currículo

Você já se perguntou o que faz com que um CV seja imediatamente descartado e outro não? Do que depende o sucesso de um currículo? Como fazer um bom currículo que realmente funcione?

Fazer um currículo não é uma tarefa simples, seja para um profissional já no mercado, para estágio, para primeiro emprego. O currículo é uma das ferramentas mais importantes para a procura de emprego. É neste documento que vamos descrever a nossa experiência profissional, o nosso percurso formativo e as nossas competências pessoais. É com base no currículo que o empregador vai decidir apostar ou não na nossa contratação.

Neste artigo vou dar dicas sobre como fazer um currículo que chame atenção do recrutador.

Qual é a estrutura de um bom currículo?

Um currículo geralmente segue uma estrutura padrão, embora cada candidato tenha liberdade para modificar algumas secções e até incluir ou dispensar outras.

Secções de um currículo

Todo currículo deve incluir pelo menos:

  1. Dados pessoais
  2. Perfil profissional (opcional)
  3. Experiência profissional
  4. Formação académica
  5. Formação Complementar
  6. Línguas
  7. Informática
  8. Habilidades
  9. Outros dados de interesse

Em que ordem eu coloco as secções do meu currículo?

Não existe uma ordem específica. O currículo é uma ferramenta de marketing na qual comunicamos da maneira mais eficiente possível, nossa história e nossos pontos fortes como candidatos. Portanto, dependendo da oferta ou de sua trajectória, você pode trocar a ordem delas para causar uma boa impressão na pessoa que o lê.

1- Dados pessoais no currículo

Os dados pessoais devem aparecer no início do currículo. É a primeira secção do CV. Em alguns formatos de currículo, eles aparecerão na barra lateral, sempre na primeira página. Qualquer uma das opções é válida.

Neste secção do currículo deve indicar as informações de contacto como o seu nome completo, endereço, número de telefone e endereço de email.

O número de telefone

Deve ser claramente visível e um pouco maior que o resto. Você pode incluir vários números de telefone.

Email

Também deve ser muito claro e facilmente localizado no CV. Você deve usar um email aceitável. Darei um exemplo de email que não deve ser usado: [email protected]. Este tipo de email não é profissional, o ideal é usar um nome e sobrenome.

Data de nascimento

A data de nascimento é importante? Isso ajuda ou prejudica? Depende, minha recomendação é incluí-lo se isso o ajudar, se você acha que pode prejudicá-lo, omita-o.

Estado civil

Incluir o estado Civil no currículo está desactualizado. Se o entrevistador precisar saber se você tem disponibilidade ou disponibilidade de tempo para viajar, ele perguntará directamente.

2Perfil Profissional no CV

É uma secção menos importante (opcional). É um resumo, não mais de 5 linhas, de sua carreira, habilidades ou competências que você adquiriu. Você deve adaptar seu perfil a todos os empregos para os quais se candidatar, destacando qualidades específicas que correspondem à função. Procure manter sua declaração pessoal curta e agradável, e não mais do que algumas frases.

3- Experiência profissional no CV

Após o Perfil Profissional, a experiência profissional deve aparecer, pois é a principal secção do seu currículo e é o que mais interessa às empresas. Comece citando experiências mais recentes em cima e as mais antigas no fim.

Exemplo:

Contabilista

JVS Informática                Cidade de Maputo        05/2017 até 07/2020

  • Análise de dados financeiros e elaboração de demonstrações financeiras, informações e relatórios para os gestores e diretores gerais;
  • Arquivar corretamente os documentos em sequência.

4- Formação académica no CV

Adicione ao currículo exclusivamente a formação académica mais recente; se, por exemplo, você é graduado em administração de empresas, não é necessário adicionar ” o ensino primário e médio. “; entende-se que, se você é licenciado, é porque terminou o ensino médio. Regra de ouro, exclua todos os dados que não fornecem informações relevantes.

Nos casos em que há doutorado ou mestrado, não omitimos a qualificação de nível mais baixo (licenciatura ou bacharelato), mas você deve dar maior relevância a formação mais relacionado ao cargo que você procura.

Se a especialização que você fez não tem nada a ver com a posição que esta a se candidatar, considere omite-la.

Em casos de duplo grau, colocaremos ambos, mas dando maior relevância àquele que mais lhe interessa.

Se, no seu caso, você não concluiu o curso, minha recomendação é incorporá-lo, apenas deixe claro que o curso em questão não foi concluído.

Exemplo:

Licenciatura em Informática na Universidade São Tomás de Moçambique – USTM (2020).

Técnico de Contas no Instituto Comercial de Maputo (2005).

5- Formação complementar

Geralmente é colocado como uma secção separada da formação académica. Nesta secção, você pode incorporar todos os cursos que fez, mas aconselho a colocar os mais importantes, que contribuem para o trabalho em que você esta se candidatando e que são mais ou menos recentes.

6- Línguas

Esta área pode fazer a diferença entre si e outros candidatos. Coloque as línguas que você realmente conhece (fala, lê, escreve) e especifique o nível de fluência.

Quando pular esta secção?

Se você está se candidatando para posições pouco exigentes que não exigem línguas, e você não tem pelo menos um nível médio, não adicione este campo.

7- Informática / Tecnologias

Se você tem conhecimentos de informática, esta secção se torna mais relevante. Você deve fornecer detalhes de cada tecnologia ou ferramenta que você domina.

8- Habilidades no currículo

As empresas estão cada vez mais conscientes de que nenhuma formação nem a experiência fazem o sucesso de um profissional, suas habilidades é que são esses que fazem a diferença. É por isso que cada vez que eles colocam mais meios para avaliar e medir as competências.

9- Outros dados de interesse

Esta secção geralmente é usada para dizer que você tem: disponibilidade de imediata, disponibilidade para viajar, carta de condução, etc.

Nos casos em que seu nível de línguas é médio ou baixo e suas habilidades com o computador são reduzidas, você pode mesclar as secções línguas, informática e outros dados de interesse. Logicamente, dê mais importância aos dados que você deseja destacar.

Conclusão:

Você acabou de ver dicas práticas de como fazer um bom currículo. Espero que essas dicas te ajudem a elaborar o seu currículo sem nenhum problema.

Lembre-se que não existe uma estrutura de CV para todas as pessoas, nem sequer para todos os postos de trabalho. Você tem a liberdade para modificar algumas secções e até incluir ou dispensar outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here